BBC de Londres noticia estudo que confirma papel das novelas da TV Globo no aumento de divórcios no Brasil!!


Veja esta notícia e perceba que o que os dados cientificos apontam hoje é algo que estamos combatendo e denunciando a algum tempo!!



Um estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) sugere uma ligação entre as populares novelas da TV Globo e um aumento no número de divórcios no Brasil nas últimas décadas.


Na pesquisa, foi feito um cruzamento de informações extraídas de censos nos anos 70, 80 e 90 e dados sobre a expansão do sinal da Globo – cujas novelas chegavam a 98% dos municípios do país na década de 90.


Segundo os autores do estudo, Alberto Chong e Eliana La Ferrara, “a parcela de mulheres que se separaram ou se divorciaram aumenta significativamente depois que o sinal da Globo se torna disponível” nas cidades do país.


Além disso, a pesquisa descobriu que esse efeito é mais forte em municípios menores, onde o sinal é captado por uma parcela mais alta da população local.
Os resultados sugerem que essas áreas apresentaram um aumento de 0,1 a 0,2 ponto percentual na porcentagem de mulheres de 15 a 49 anos que são divorciadas ou separadas.
“O aumento é pequeno, mas estatisticamente significativo”, afirmou Chong.


Os pesquisadores vão além e dizem que o impacto é comparável ao de um aumento em seis vezes no nível de instrução de uma mulher. A porcentagem de mulheres divorciadas cresce com a escolaridade.


O enredo das novelas freqüentemente inclui críticas a valores tradicionais e, desde os anos 60, uma porcentagem significativa das personagens femininas não reflete os papéis tradicionais de comportamento reservados às mulheres na sociedade.


Foram analisadas 115 novelas transmitidas pela Globo entre 1965 e 1999. Nelas, 62% das principais personagens femininas não tinham filhos e 26% eram infiéis a seus parceiros.


Nas últimas décadas, a taxa de divórcios aumentou muito no Brasil, apesar do estigma associado às separações. Isso, segundo os pesquisadores, torna o país um “caso interessante de estudo”.
Segundo dados divulgados pela ONU, os divórcios pularam de 3,3 para cada 100 casamentos em 1984 para 17,7 em 2002.


“A exposição a estilos de vida modernos mostrados na TV, a funções desempenhadas por mulheres emancipadas e a uma crítica aos valores tradicionais mostrou estar associada aos aumentos nas frações de mulheres separadas e divorciadas nas áreas municipais brasileiras”, diz a pesquisa.


Fonte:BBC

A crise também abre oportunidades!!

Irmãos toda esta crise anunciada, ao meu ver, trará algumas oportunidades. Uma delas esta relacionada a construção civil, mais especificamente em relação a aquisição de imóveis. Acredito que esta é a hora que os valores de imóveis irão abaixar e que haverá financiamentos melhores. Lembre-se que a oferta de imóveis é grande e a demanda diminuiu por causa da crise, portanto creio que Deus dará ainda este ano oportunidades a muitos que desejam a casa própria, lembre-se 2009 será o melhor ano de nossos vidas, o Senhor prometeu e ele fará. Veja a matéria a seguir:


Habitação com IPI zero Para incentivar construção civil, redução do imposto chegará a 1.000 produtos industrializados

Rio - Uma das propostas para aliviar o impacto da crise financeira internacional no Brasil prevê IPI zero para mais 1.000 itens da construção civil. A extinção do Imposto sobre Produtos Industrializados será discutida hoje na reunião do Comitê de Acompanhamento da Crise, em Brasília, sob comando do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Em 2006, o IPI era de 5% e foi zerado. Outros materiais, como argamassa e vaso sanitário, tiveram redução de 10% para 5%.


Segundo o presidente da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção) e membro do Conselho Curador do FGTS, Cláudio Conz, pesquisa da FGV (Fundação Getulio Vargas) para o setor revelou que, mesmo com a redução do IPI, houve aumento na arrecadação porque um número maior de pessoas passou a consumir. “A arrecadação foi de R$ 6,1 bilhões a mais para o governo. Isso representou 1 ponto percentual do PIB (Produto Interno Bruto)”, disse Conz.


Ele informou que a equipe econômica estuda incluir a compra de material de construção por meio de microcrédito — lei vigente não inclui a modalidade. Outra proposta é desburocratizar o acesso à linha Construcard FGTS, da Caixa Econômica Federal, que exige avalista e fiador para liberar o financiamento de material de construção para famílias com renda de até R$ 1.800. No ano passado, o limite de empréstimo subiu de R$ 7 mil para R$ 25 mil. A modalidade tem orçamento de R$ 1 bilhão do FGTS.


Outra mudança pode permitir ao mutuário escolher em qual banco quer fazer o seguro habitacional (de vida e danos físicos ao imóvel), cobrança obrigatória nos contratos assinados pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação). Hoje, o seguro é feito na mesma instituição em que é contratado o empréstimo. A medida deve contribuir para que os bancos financiem percentual maior do imóvel (90% e 95%). Atualmente, o empréstimo chega a 80%. Só a Caixa financia 100% com recursos do FGTS. O limite de avaliação do imóvel para compra com o FGTS pode subir de R$ 350 mil para R$ 500 mil.


Mas o governo deve vetar a proposta de abatimento automático de parte das prestações com o FGTS recolhido na conta dos trabalhadores. Hoje, o mutuário pode pagar até 80% da prestação com o saldo da conta, mas ano a ano precisa ir à Caixa “programar” a operação.


QUASE 300 MIL


O número de financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas de poupança atingiu em 2008 a marca recorde de 299.746 unidades. Os dados são da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).


Comparado a 2007, a expansão no número de imóveis financiados foi de 53%. A soma do valor financiado ficou em R$ 30,048 bi.


Em dezembro de 2008, o crédito imobiliário com recursos de poupança foi de R$ 2,547 bilhões. A marca é 37% maior que a registrada no mesmo mês do ano anterior. Já o número de unidades financiadas ficou 38% maior (25.494).


Na comparação com o crédito imobiliário concedido pelos bancos, que operaram esses recursos em 2007, houve um crescimento de 64,4%.


No balanço do ano passado, a captação líquida (depósitos menos retiradas) dos recursos da poupança destinados ao Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE) aumentou 7,38%, contabilizando R$ 13,854 bilhões. Em dezembro, a captação líquida cresceu 2,06%, chegando a R$ 4,318 bi.


Apesar do clima de pessimismo em função da crise global, a média mensal de financiamento imobiliário no último trimestre de 2008 ficou em linha com a média mensal do ano (R$ 2,5 bi).


De acordo com o presidente da Abecip, Luiz Antonio França, essa continuidade demonstra que a decisão de compra do imóvel foi mantida e que os bancos não ficaram mais rigorosos na concessão de crédito imobiliário. França disse ainda acreditar que o mês de janeiro “deva ser bom”, embora tradicionalmente o período seja de poucas vendas.


Fonte:http://odia.terra.com.br

Criacionistas assinalam “Dia de Darwin” com conferência anti-evolução

Enquanto centenas de celebrações mundiais irão assinalar o 200º aniversário do nascimento de Charles Darwin no início de Fevereiro, um ministério criacionista vai realizar conferências para refutar a famosa teoria da evolução elaborada pelo cientista.

O grupo Respostas em Génesis, que dirige o Museu da Criação perto de Cincinnati, Ky., irá acolher gratuitamente duas conferências nacionais para ajudar os Cristãos a defender a sua fé contra uma teoria que o ministério considera opor-se às Escrituras.

As duas conferências, apelidadas de “Respostas a Darwin”, terão lugar em duas igrejas – uma será realizada na costa oeste e a outra na costa leste – para proporcionar treinamento e educação para os Cristãos no que diz respeito à evolução e criação.

O encontro da costa oeste está agendada para 6-7 de Fevereiro na Calvary Chapel em Costa Mesa, Califórnia. O evento da costa leste está agendado para 15-17 de Fevereiro na Thomas Rd. Baptist Church em Lynchburg, Va.

“Tantos Cristãos foram convencidos pela elite académica que existe alguma validade nas crenças de Darwin relativas à evolução, e eles tentam encontrar formas de as harmonizar, e encaixar juntas a criação e a evolução”, disse Ken Ham, presidente da Respostas em Génesis, que será um dos principais oradores em ambas as conferências.

“Queremos ajudá-los a compreender que a evolução Darwinista está errada, e que tem minado a fé Cristã e tem alimentado males sociais como o racismo e o aborto”, disse ele numa declaração.
Outros oradores presentes na conferência da Califórnia incluem o Dr. Andrew Snelling, um cientista do ministério Respostas em Génesis, que tem um doutoramento em geologia, e o Dr. David Menton, um cientista que faz parte da equipe do ministério Respostas em Génesis, que tem um doutoramento em biologia.

Alguns dos tópicos da conferência serão “Respostas de Génesis a Darwin e as Guerras de Culturas”, “Respostas ao Racismo”, “Respostas da Ciência e da Escritura sobre a Verdadeira Idade da Terra” e “Respostas dos Registos Fósseis – Criação vs Evolução Darwinista. ”

Entre os oradores do encontro na costa leste estarão Ham e Snelling, bem como os professores da Liberty University Dr. David DeWitt, um cientista doutorado em neurociência, e o Dr. Marcus Ross, que possui um doutoramento em geociências. Para além dos temas abordados na conferência da costa oeste, o evento da Virgínia também irá abordar o tema “Respostas sobre o ‘Homem-Macaco.’”

Ham, um Criacionista da Terra Jovem, acredita na interpretação literal dos seis dias da história da criação em Génesis. O Museu da Criação, que ele fundou, apresenta evidências que sustentam que o mundo tem apenas 6.000 anos de idade. Os dinossauros surgiram no mesmo dia em que Deus criou outros animais terrestres, e certas características geológicas tais como o Grand Canyon e os fósseis foram criados numa inundação global durante o tempo de Noé.

“Muitos Cristãos ficam surpreendidos quando aprendem que a ciência válida confirma os relatos bíblicos da criação e do dilúvio de Noé”, acrescentou Ham. “A nossa missão no Respostas em Génesis e no Museu da Criação é espalhar essa mensagem, para defender a totalidade da Escritura e assim alcançar os não-crentes com o evangelho”.

Uma sondagem da Newsweek em Março passado concluiu que os evangélicos Protestantes (73 por cento) eram mais prováveis que os não-evangélicos Protestantes (39 por cento) de concordar que Deus criou os seres humanos na sua forma actual nos últimos 10.000 anos. Os Católicos (41 por cento) foram mais prováveis que os não-evangélicos Protestantes de concordar com a afirmação.

Muitos Cristãos e a maioria dos membros da Igreja Católica aceita um tipo de evolução conhecida como “evolução teísta”, que ensina que a evolução foi uma ferramenta usada por Deus no processo de criação.

Nem todos os Cristãos irão evitar o “Dia de Darwin”.

Alguns irão participar em eventos que assinalam este ano o bicentenário do nascimento de Darwin e o 150º aniversário do seu trabalho publicado: A Origem das Espécies.

O Papa Bento XVI planeja participar numa conferência em Março que celebra a Origem das Espécies em Roma. O pontífice tem defendido que a teoria da evolução é compatível com a Bíblia.
De acordo com um site dedicado às celebrações (darwinday.org), existem 322 eventos que se realizarão em 31 países para comemorar o “Dia de Darwin.”
Fonte: Diário Cristão