Vaticano: ligeira queda no número de católicos na América!!!

ROMA - O número de católicos se manteve praticamente estável a 17,3% da população mundial em 2007, mas registrou leve queda de 0,1% no continente americano, indicou neste sábado o Vaticano.


O Vaticano publica tradicionalmente todo ano um resumo dos dados estatísticos sobre os batizados e o clero católico no mundo para a publicação do novo anuário pontifício.


Em 2007, havia pouco menos de 1,147 bilhão de batizados, contra 1,131 bilhão em 2006, uma evolução que segue o ritmo do crescimento da população, que mantém, portanto, o percentual de católicos inalterado a 17,3%, ressaltou o Vaticano.


Mas, pela primeira vez, o continente americano (norte e sul) perdeu 0,1% de seus fiéis.A hierarquia católica se preocupa com frequência com a concorrência na América das correntes cristãs evangélicas derivadas do protestantismo.


A Europa teve aumento de 0,8% do número de fiéis católicos, inferior ao ritmo de crescimento global.Em contrapartida, o dinamismo da Igreja Católica é particularmente forte na Oceania (+4,7%), seguida da África (+3%) e da Ásia (+1,7%).


Além disso, o número de padres está aumentando, apesar da queda das vocações e o envelhecimento do clero na Europa: eles eram 408.024 em 2007 contra 407.262 no ano anterior, graças à contribuição dos africanos e asiáticos. (fonte: último segundo)

Tudo para ele!!!

Uma revista semanal publicou no final ano passado uma lista das 100 personalidades mais influentes no Brasil em 2008, uma destas foi o vice presidente José de Alencar, em depoimento um dos filhos do vice presidente dizia que uma das coisas que seu pai o ensinou foi: " devemos viver para a empresa e não dá empresa". Ao ler esta declaração eu começei a refletir sobre alguns conceitos que equivocadamente alguns amados irmãos tem acerca de sucesso, excelência e êxito.

Muitos dos cristãos que conheço relacionam trabalho, sucesso e êxito a dinheiro e somente a este, porém, o que temos na frase do presidente é um ensinamento que a Bíblia nos ensina a muito tempo, nossa motivação para o trabalho não deve ser o dinheiro, Ec 5:10 "Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isto é vaidade", devemos esperar o dinheiro como fruto natural de nosso trabalho mais devemos trabalhar por outros motivos, no caso do vice presidente acredito que a motivação deste tivesse relacionado ao progresso e ao bem estar das pessoas a sua volta. Mas qual deve ser a motivação do crente para o trabalho, para os estudos ou para administrar a sua empresa ou negócio? Simples. "ICor 10:31
Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus."


Este texto aponta para realidade de que em tudo que viermos fazer, inclusive em nosso trabalho, nossa motivação deve ser trazer glória ao nome do Senhor. Para maior aprofundamento leia o livro de Daniel e você verá a história de um homem que viveu para honrar o seu Deus em uma terra estranha, portanto, tudo para Ele deve ser a nossa motivação e meta.

Um abraço e Shalom!!!