GANHAR OU SALVAR, EIS A QUESTÃO!

"Ganhei (xx) almas para Jesus este ano"  Muitas vezes por trás desta afirmação tão animadora pode se esconder um engano tão pernicioso como a imobilidade daqueles que não se deixam usar para conduzir vidas até a presença de Jesus. Isto porque tudo que falamos e fazemos precisa ser refletido diante da luz do evangelho de Jesus, e fazendo isto, a primeira conclusão que vamos chegar é que a palavra, segundo o Novo Testamento, usada no tocante a evangelização nunca é ganhare sim salvar. Precisamos ter cuidado pois nossa língua (Língua Protuguesa), se mal utilizada,  pode esconder e proteger verdadeiras aberrações em nossa vida. Pense em alguém que ganhou algo, por exemplo uma medalha, geralmente no início aquela medalha trás uma alegria contagiante, produz sensações muito especiais, mas logo, estará no fundo de nosso armário servindo apenas para gerar sensações de saudades dos velhos tempos de vitória, ou seja, quando ganhamos um prêmio nossas atitudes e sensações estão centradas em abastecer nosso coração, diferente por exemplo, de quando salvamos uma pessoas de um perigo de morte, os valentes bombeiros sabem bem disso, os coração das pessoas envolvidas ficam ligados, você já deve ter ouvido em algum telejornal, as vezes os laços de gratidão amor e alegria duram para sempre, pois estamos falando de uma relação que marcou ambas as histórias, ou seja, minha leitura quanto a representação social da ganhar, está relacionada a alegria momentânea, talvez por causa da tônica dada pelo capitalismo, inclusive do evangélico, enquanto salvar em uma relação duradoura devido a profundidade dos laços construídos.

Uma constatação interessante é que a biblia só fala de ganhar almas uma vez, o texto é
Pv 11:30: "O fruto do justo é árvore de vida, E quem é sábio ganha almas" na versão NTLH temos "Uma pessoa correta traz bênçãos para a vida dos outros; quem aumenta o número de amigos é sábio." Ou seja, o ganhar neste texto está falando de construir uma amizade
, um relacionamento duradouro, diferente do ganhar que temos visto em muitos circulos evangélicos. Para alguns no "ganhar" almas vale enganar as pessoas,  " ...seus problemas acabaram...", vale brigar e humilhar outros irmãos, " Eu ganho mais almas que você, você é infrutífero..." e coitado de alguém que cruzar os ganhadores de alma na sua compulsão por ganhar, leia-se , se orgulhar, eles vão te humilhar, te perseguir e te destruir, pelo simples fato de você dizer "eu vejo as coisas diferentes de você no ponto...", isso porque você sempre vai representar uma ameaça ao deus deles, a saber o deus orgulho, esses ganhadores não se encabulam em jogar fora alguém que uma vez "ganho" erre na caminhada, ou deixe de responder aos seus mandamentos, já que as pessoas que foram "ganhas" são verdadeiras medalhas no peito que devem sempre reluzir para honra e glória do "ganhador".


Afirmo que Jesus nos chamou para sermos canais de SALVAÇÃO, e o que é ser uma canal de salvação, simplificando , o que é salvar uma alma?
O verbo SALVAR (sozo, no original grego) é encontrado 111 vezes no NovoTestamento e 45 o substantivo salvação (soteria). Os nossos dicionários definem salvação como livramento de um perigo, daruína, da morte. De igual forma o vocábulo salvação tem nas Sagradas Escrituras vários sentidos que passamos a verificar:
1º - Sentido militar ou político-social.
Deus deu salvação a Israel quando o libertou do jugo egípcio (Ex. 14:30).
2º - Sentido de livramento de um eminente desastre ou da destruição (Mt. 8:25).
3° - A acepção de livramento da tribulação (Sl. 34:7; Is. 32:2; Jr. 14:8).
4° - O sentido estrito, absoluto, escatológico, em dimensão espiritual, quando uma pessoa se torna participante da salvação espiritual outorgada por Cristo (Lc. 1:77; Mt.1:21; Jo. 3:17; Jo. 4:22; Mt. 19:25).
 Finalizando, salvar uma alma é deixar Jesus através de nós mostrar as pessoas que eles podem ser amigas de Deus se aceitarem que são pecadores e precisam de Jesus para isso, salvar é libertar da culpa do pecado pela verdade de que se há arrependimento estamos perdoados e podemos ser amigos de Deus, salvar é ensinar na caminhada que todos os dias precisamos ser salvos de nós mesmos, da nossa indirença, do nosso rancor, do desejo de vingança, do orgulho, do egoísmo, da falta de respeito ao outro e a sí, que pode sucumbir na imoralidade, do desejo de auto suficiencia etc... A verdade é que apesar de termos sido salvos, estamos sendo salvos e precisaremos ser salvos, essa é uma daquelas coisas que só crente entende...
Em Cristo,
Pr André




 Fonte consultada:
http://www.pibco.org.br/arquivos/discipulado/30arealidadedasalvacao.pdf

A verdade bíblica sobre a relação batismo no Espírito santo e dom de línguas estranhas...

Muito tem se falado sobre batismo no Espírito Santo em nossos dias, porém poucos tem se preocupado em buscar respostas verdadeiramente bíblicas sobre este tema, o que proponho aqui é uma síntese de minha interpretação bíblica do tema, óbvio que estou aberto a discutir esta interpretação, mas a principio quero apresentar a concepção que considero mais coerente.

Começaremos observando os textos a seguir: João 20:22 - " E, havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo." João 20:31 - "...para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome."Atos 1:4, 5, 8 - "E, estando com eles,determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém com em toda a Judeia e Samaria, e até aos confins da terra. 1 Coríntios 12:30 “Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos mestres? são todos operadores de milagres? Todos têm dons de curar? falam todos em línguas? interpretam todos?

Destes textos sagrados podemos tirar conclusões muito valiosas no que diz respeito ao Batismo no Espírito Santo, já que este tema é de muita importância na vida de alguém que deseja de fato conhecer a Deus e viver os propósitos dele.

1ª Conclusão:  O primeiro, segundo e terceiro textos nos fazem perceber uma realidade, existem dois momento no que diz respeito a nossa experiência com o Espírito santo. A primeira experiência é quando nos  arrependemos da nossa vida distante de Jesus e do evangelho e ao entregarmos nossos caminhos a Jesus ele envia o espírito Santo passa a habitar em nós e operar a obra de regeneração em nosso coração, ou seja, nosso coração deixa de amar o pecado e passa a amar a Jesus e ao evangelho. Agora, no texto de Atos o que  percebemos é o que chamamos de plenitude do Espírito ou Batismo no Espírito Santo, nesta experiência acontece um transbordar ou uma imersão na presença do Espírito santo, agora o Espírito Santo não se manifesta apenas para operar uma obra em nós, ele também deseja operar através de nós, nos separando para sermos testemunhas do Senhor Jesus.

2ª Conclusão: Apesar de no texto de Atos cap 2 deixar bem claro que na primeira vez que aconteceu o registro do batismo no Espírito santo aconteceu a manifestação de línguas estranhas (de outros povos), visando o testemunhar,  não podemos confundir a manifestação das línguas de outras nações com o dom de línguas citado no texto de 1 Coríntios. O batismo no Espírito santo visa nos estabelecer como testemunhas, e se for necessário que para isto falemos línguas de outras nações Deus fará, porém,estas línguas são diferentes do dom de línguas estranhas, posteriormente falaremos mais sobre o dom, porém agora vejamos alguns frutos de alguém verdadeiramente batizado no Espírito Santo:

1) O Batismo no Espírito Santo nos leva a glorificar a Deus mais do que antes.( I João 16.13-15) " O Espírito Santo nos guiará a toda a verdade, glorificará a Jesus e anunciará as obras de Jesus e do Pai".
2) Aumentará nossa convicção de filhos de Deus.

Romanos 8.16 - "testificará a nossa filiação"; João 14. 16-23 - "estará sempre conosco e em nós"

3) Aumentará o nosso amor pelas Escrituras.

João 16.13 - "Ele vos guiará a toda verdade"

4) Aprofundará o nosso amor pelos irmãos.

Atos 2. 44-46 - "Estavam unidos e tinham tudo em comum"

Atos 4.32 - "era um só coração e uma só alma"

5) Nossa vida será marcada pela humildade e santidade.

Atos 2.38-40 - "Arrependei-vos..."

6) Aumentará nosso repúdio pelo pecado.

Romanos 16.19-20 - "Sede sábios para o bem e simples para o mal"; Romanos 12.9-11 - "Detestai o mal, apegai-vos ao bem e as virtudes da vida cristã"; I Coríntios 2.12 - "Recebemos o Espírito de Deus para que conheçamos o que por Deus nos foi dado"

7) Aumentará nosso desejo de testemunhar.

Atos 2.18 e 40 - "Falaremos com ousadia a respeito da salvação"

8) Despertará em nós o desejo de buscar os dons do Espírito Santo, para abençoar outros.

I Coríntios 12. 7-11 e o 31 - ""Nos estimulam a buscarmos os dons para que o Corpo de Cristo seja edificado"

Os pontos destacados acima evidenciam uma vida batizada no Espírito Santo, comprometida com o Senhor, e com a edificação e expansão do Seu Reino. Se desejamos o Batismo no Espírito Santo, devemos buscá-lo, sem receio, pois o Senhor deseja que sejamos cheios e transbordantes da sua presença e que sejamos instrumentos úteis em suas mãos.  Veja que estes são sinais bíblicos importantes na aferição de que fomos batizados no Espírito Santo.

A pergunta que responderemos agora é : Existe a possibilidade de falarmos em outras línguas e não sermos batizados no Espírito Santo? Ou, Podemos ser batizados no Espírito e não termos o dom de línguas?

No livro de Atos capítulo 2:4 e 6 a bíblia relata que “...todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas...”  “ ...cada um(POVOS DE OUTRAS NAÇÕES) os ouvia falar  em sua própria língua...”. Agora veja o texto de 1 Coríntios 14:2: “ ...o que fala em língua estranha não fala aos homens senão a Deus...”. Ora, no texto de Atos as línguas estranhas são para falar(testemunhar) as pessoas, em Coríntios, as línguas são para falar a Deus,ou seja, estamos diante de dois fenômenos diferentes, no pentecoste não era apenas o dom de línguas, mas uma manifestação sobrenatural de Deus para que outros povos pudessem ouvir as boas novas do evangelho e  levá-lo adiante, lembra-se, Pentecoste, Batismo NO Espírito Santo, sempre está conectado com a preparação e a ação de testemunhar de Jesus e seu evangelho com poder e resultados. Enquanto isso, no caso do dom de línguas o que temos é um ferramenta para podermos falar com Deus de uma forma íntima e sobrenatural, o dom de línguas estar focado na construção de sua intimidade com Deus, e portanto, não deve ser praticado para impressionar outros, ou coisa parecida.

Finalizaremos afirmando que é possível  uma pessoa ser batizado No Espírito Santo e não falar em línguas, visto que as línguas no pentecoste eram na verdade outros idiomas que serviram de testemunho a diversas nações, porém, quero deixar claro que o dom de línguas deve ser buscado, pois é uma ferramenta maravilhosa de oração e comunhão com Deus, particularmente falo em línguas diariamente, mas afirmo que a palavra fundamental para o batismo  no Espírito santo não é línguas, mas TESTEMUNHO, que tem tudo a ver com o propósito.de Deus para você, amém? Alias, você tem tido paixão para testemunhar ? Você tem o dom de línguas estranhas? Se não, comece a buscar a Deus,  ele tem prazer em tocar na sua vida...(Texto  extraído do Boletim semanal da Missão Manancial de Vida do Pq João Maria-Autor: Pr André)