A CONVERSÃO E O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO DE CHARLES FINNEY!

O evangelista Charles Finney nasceu em Warren, estado de Connecticut, Estados Unidos, no dia 29 de agosto de 1792. Dois anos depois, sua família foi para a cidade de Hanover, em Nova Iorque. Seus pais não eram convertidos ao Evangelho. Em 1821, após ler muitos livros de Direito, cujas leis eram fundamentadas na Bíblia, ele decidiu conhecer as Escrituras. Em uma tarde fria, Finney saiu para dar um passeio nos bosques. Lembrando-se dos exemplos do Livro Sagrado, procurou estar a sós com Deus. Ajoelhado em oração, Finney entregou-se a Jesus após travar uma batalha interior, veja o que ele relata: Achei-me tomado por uma fraqueza e não consegui ficar em pé. Tive vergonha de que alguém me encontrasse ali, de joelhos, e logo em desespero percebi o que me impedia de entregar meu coração ao Senhor: meu orgulho. Fui vencido pela convicção do pecado. E me arrependi. 
Logo depois de se arrepender de seus pecados e entregar sua vida para Jesus, Finney tem a sua experiência de batismo no Espírito Santo. Vejamos o relato: "Ao virar-me para me sentar, recebi o poderoso batismo com o Espírito Santo. Sem o esperar, sem mesmo saber que havia tal para mim, o Espírito Santo desceu de tal maneira, que parecia encher-me corpo e alma. Senti-o como uma onda elétrica que me traspassava repetidamente. De fato, parecia-me como ondas de amor liquefeito; porque não sei outra maneira de descrever isso. Parecia o próprio fôlego de Deus.
"Não existem palavras para descrever o maravilhoso amor derramado no meu coração. Chorei de tanto gozo e amor que senti; acho melhor dizer que exprimi, chorando em alta voz, as inundações indizíveis do meu coração. As ondas passaram sobre mim, uma após outra, até eu clamar: 'Morrerei, se estas ondas continuarem a passar sobre mim!. Senhor, não suporto mais!' Contudo, não receava a morte.
Irmãos, são essas experiências que o Senhor quer nos entregar, porém, ele busca em nós a seguinte “fórmula”: UNIDADE+PRIMEIRO AMOR= DERRAMAR DO ESPÍRITO.
Deus te dê uma semana abençoada!!
Fonte: Rossel, Garth e R. Dupuis, Memórias originais de Charles Finney, Ed. Vida, 2006, S. Paulo.
Em:/fernandes-alencar.blogspot.com
BOLETIM SEMANAL MMVJM


Voltando ao Primeiro Amor!!!



TEXTO BASE: Apocalipse 2.1-7

Todos nós sabemos da importância que tem o amor em nossa espiritualidade. Amar a Deus e aos homens é como um fundamento para tudo o que fazemos. Tudo perde o sentido quando não há amor em nossas ações. Por isso pregamos tanto sobre o amor, nos reunimos, nos confraternizamos, intercedemos uns pelos outros, etc. O nosso próprio culto só tem sentido se for um ato de amor a Deus e uma demonstração de comunhão com os irmãos.
Mas o amor esfria, diminui, e às vezes até acaba. Talvez seja por isso que Deus tanto reclama de Israel, sua noiva, que havia lhe dedicado tanto amor, mas agora o abandona (Ez 16.8; Jr.2.2).
Se pensarmos que hoje nós, membros da igreja, somos a noiva de Cristo, devemos lhe dedicar muito amor . “Conhecer Jesus é ter um caso de amor com Ele” (Wilson Carlile).
Aqui a reclamação de Jesus à igreja de Éfeso é que ele havia perdido o seu primeiro amor. O melhor dela não era para Deus. Era uma igreja sem sentimento para com Deus.
Deus nos chama ao primeiro amor, à consagração total. Ele exige uma resposta e esta trará sobre nós a ação de Deus. A primeira é uma advertência (v.5), a de remover o nosso candeeiro. Isto significa que a nossa luz não brilhará, o nosso testemunho não abençoará. Uma igreja sem amor não brilha. Se queremos brilhar, se queremos abençoar, devemos amar, primeiramente a Deus, depois será fácil amar aos irmãos.
No entanto há uma promessa  maravilhosa aqui (v.7). Ele oferece livre acesso à árvore da vida no paraíso de Deus. Com certeza se trata da alegria da vida eterna (João. 17.3). O céu é uma morada de amor. A recompensa é uma comunhão maravilhosa com Deus.
Que olhando para Jesus, que nos amou até o fim (1 Jo. 3.6, João 13.1), amemos a Deus e também aos irmãos.
Que jamais percamos o nosso primeiro amor, e os que já o perderam, que peçam que Deus lhes restaure hoje mesmo.
BOLETIM SEMANAL MMVJM
FONTE:
http://www.iceb.com.br/2009/artigos/200-voltando-ao-primeiro-amor.html