" JESUS DISSE..."

Então Pedro pediu-lhe: “Explica-nos a parábola”. “Será que vocês ainda não conseguem entender?”, perguntou Jesus. “Não percebem que o que entra pela boca vai para o estômago e mais tarde é expelido? Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e são essas que tornam o homem ‘impuro’.”

Mateus 15:15-18

Pensamento: Mais uma vez, Jesus se refere às palavras, aquilo que sai da boca, como o que nos torna impuros. E de onde vêm essas palavras? Do coração, ou seja, da mente. Quanto mais focalizamos nossa atenção nas formas e padrões externos, maior se torna a nossa tendência a ignorar o coração. Daí ele se corrompe cada vez mais. Se purificamos nossos corações, nossas ações alcançarão cada vez mais o que Deus espera de nós. E quando erramos na vontade dEle, a nossa intenção será pesada na balança da graça divina por um Deus que sabe que não somos perfeitos. Deus nunca disse que chegaríamos perto dele por meio de formas e padrões, por rituais e formalidades. Ele disse "Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração." (Jeremias 29:13) Se possível, tente começar cada dia desta semana entregando seu coração ao Senhor. Nas primeiras horas do dia, peça para Ele lhe falar por meio das Escrituras. Derrame seu coração diante dEle em oração. Chame-O a lhe encher e lhe guiar pelo Espírito Santo. Permita-Lhe purificar seus motivos e ações. Deixe-O falar com você. Deixe-O agir através de você. Não há vida melhor do que essa - purificada por Deus, vivida para Deus. Esta é vida!

Oração: Pai gracioso, obrigado pela sua compreensão. É tão bom saber que Jesus andou aqui entre nós, sabe com o que nós lidamos e conhece as tentações que enfrentamos e as fraquezas que temos. Ajude-nos a ter a mesma compreensão com o nosso próximo. Em nome de Jesus oramos. Amém. ||
FONTE: http://hermeneutica.com/jd/

"...Jesus Disse..."

Então os discípulos se aproximaram dele e perguntaram: “Sabes que os fariseus ficaram ofendidos quando ouviram isso?” Ele respondeu: “Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada pelas raízes. Deixem-nos; eles são guias cegos. Se um cego conduzir outro cego, ambos cairão num buraco”.

Mateus 15:12-14

Pensamento: O discípulo maduro evita causar escândalo ou ofender outros. Mas, às vezes, é necessário ensinar coisas contra as quais algumas pessoas vão reagir. A ofensa dessas pessoas à verdade não deve nos intimidar. Talvez lembrando a parábola do joio e do trigo (13:24-30), Jesus se refere a esses líderes como plantas que Deus não plantou. É chocante pensar nisso, mas, no meio da Igreja, há pessoas em posições de poder e influência que Deus não colocou lá. Jesus enfrentou essas pessoas quando foi necessário. Mas ele aconselhou os discípulos a não fazerem disso sua missão na vida. Jesus não se ocupou em procurar briga com eles. Várias vezes Jesus "deixou" os líderes religiosos e seguiu adiante numa missão muito mais importante (Mateus 12:14; 16:4; 21:17). Mas quando o Senhor teve que enfrentá-los, ele também não mediu palavras. O alerta de Jesus é para cada discípulo – quem está lhe guiando? Os olhos dessa pessoa estão focalizados em Jesus, ou voltados para tradições e regras humanas? No Reino dos Céus, até os cegos podem começar a ver, se abrirem seus olhos para Jesus. Faça a pessoa de Jesus seu ensino e sua vida, o foco do seu caminhar, e você o verá com cada vez mais clareza. Quem sabe, você começará a guiar outros para Ele também!

Oração: Pai, abra nossos olhos, livre-nos da cegueira espiritual. Revele-nos tudo que precisamos saber sobre Jesus e o Caminho que leva à vida. Queremos respeitar as pessoas que o Senhor coloca entre nós para nos guiar. Mas também queremos corrigi-las quando começam a nos guiar na direção errada. Tenha misericórdia de todos nós. Em nome de Jesus oramos. Amém.

Fonte:http://hermeneutica.com/jd/

" Jesus Disse..."

“Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens”.
Mateus 15:9
Pensamento: Quando pensamos em adoração, normalmente pensamos naquilo que nós dirigimos a Deus. Mas, aqui Jesus mostra que o aspecto crítico é justamente a nossa atitude para com aquilo que Deus dirigiu a nós – a sua Palavra. Nós temos nossas interpretações e opiniões daquilo que Deus quer ou não quer, aceita ou não aceita. Interpretar e aplicar a Palavra faz parte do processo de obedecê-La. Mas precisamos reconhecer que neste processo nenhum de nós é inspirado e somos todos sujeitos a erro. Quando nós colocamos nossas interpretações pessoais num patamar igual ou superior à Palavra de Deus, a nossa adoração se torna em vão. Por quê? Porque estamos igualando a nossa opinião pessoal com a Palavra de Deus. Já pensou, embora você tenha adorado a Deus da forma correta e do jeito certo, Deus dizendo que foi tudo em vão? Quando tentamos impor nossas interpretações, exigindo que outros se submetam a elas como se fossem mandamento de Deus, deixamos de respeitar a Deus e sua Palavra e Deus deixará de nos respeitar e de aceitar a nossa adoração. A verdadeira adoração a Deus começa com o devido respeito e submissão à Palavra dEle. Que a Palavra de Deus, e não as interpretações e opiniões humanas dela, seja sempre o guia para sua vida."A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho." Salmo 119.105

Oração: Pai misericordioso, livre-me da soberba de pensar que só eu tenho acesso à sua vontade. Ajude-me a respeitar irmãos que pensam diferente de mim, que louvam e adoram ao Senhor de formas diferentes que eu. Se os seus corações estiverem verdadeiramente voltados para o Senhor (e só o Senhor sabe disso), então confio que o Senhor irá guiá-los em toda sua vontade. Obrigado pela sua paciência para com todos nós. Em nome de Jesus oramos e agradecemos. Amém.
FONTE: http://hermeneutica.com/jd/